março, 2011

...now browsing by month

 

Primeiros Testes do Firefox 4.0: Novidades e Bugs

quarta-feira, março 30th, 2011
Decerto foi um grande “auê” quando recentemente a Fundação Mozilla anunciou o lançamento oficial do Firefox 4.0. Se você ainda não o baixou, pode baixar gratuitamente aqui, e se somar às dezenas de milhões de pessoas que já o baixaram.

  • Instalação
Ainda não existem binários do Firefox 4.0 nos repositórios de apt-get ou da maioria das Distros Linux (a não ser nos repositórios particulares da Fundação Mozilla). Assim, para usá-lo, basta baixar diretamente do portal acima o binário comprimido e descomprimir a pasta.
Se quiser, você pode descomprimí-lo e torná-lo disponível para todos os usuários, colocando-o na pasta /opt. Sigamos os passos:
tar -jxvf firefox-4.0.tar.bz2
mv firefox /opt/
Para executar, basta que se chame:
/opt/firefox/firefox
Simples e rápido!! Possivelmente a sua distro já tem as bibliotecas necessárias para rodar o Firefox 4. E este método também impede que você desinstale o Firefox 3, podendo testar a nova versão mantendo a anterior ativa.

  • Novidades
O Firefox 4.0 é bem interessante, tem um visual limpo e aprimorado graficamente, porém semelhante aos congêneres da versão 3. Como de esperado, é realmente mais rápido na execução de JavaScript e traz novas funcionalidades divertidas, como o conceito de “Aplicativo”.
“Aplicativo” nada mais é do que reduzir uma aba ao pequeno ícone que ela porta, sem texto descritivo, de forma a diminuir o espaço ocupado pela aba. Muito útil para quem trabalha com muitas abas abertas ou para quem trabalha sempre com uma certa quantidade de abas fixas, como o GMail, Blogger, Facebook, etc. De certa forma, nos aproxima conceitualmente do que já reportamos como excelente funcionalidade do Flock no artigo Qual o Melhor Navegador??.
Aliás, se você é aficcionado por abas, você pode agora organizar suas abas em grupos, usando o recurso “Tab Groups”, ou “Grupo de Abas”. Basta selecionar a setinha para baixo no final da barra de abas e escolher este opção, que geralmente é a primeira. Inicialmente, suas abas vão surgir como pequenos quadrados dentro de um quadradão claro maior. Este quadradão claro é o grupo de abas, e só existe ele. Para criar um grupo novo, basta arrastar uma aba (na verdade, o quadrado com o desenho correspondente à aba que você deseja) para fora do quadrado branco maior, ou seja, em direção ao espaço vazio. Ela vai cair no chamado “Panorama”, que é este espaço vazio, de modo que vai surgir um grupo novo para ela, ou seja, um novo quadradão branco. Daí é só brincar de arrastar abas para cá e para lá.
A vantagem de usar “Panorama” e “Grupo de Abas” é que em seu navegador surgem apenas as abas daquele grupo, de forma que muitas outras podem estar abertas, sem poluir sua tela nem deixar de ver o que acontece. Se você tiver medo de perder uma aba, basta verificar o ícone de grupo de abas que surge no final da barra de abas. Clicando nele, é possível se verificar outros grupos que você criou no Panorama. Um atalho para o “Panorama” é a combinação Crtl + Shift + E. Para abrir um grupo, basta dar um duplo-clique no mesmo. Para abrir uma aba de um outro grupo, basta clicar nela.
A famosa barra de status agora está reduzida e bem enxuta, deixando mais espaço para os plug-ins (extensões) que penduram ícones nela. Aliás, a engrenagem de extensões foi revisada e aprimorada, o que significa que possivelmente, ao instalar o Firefox 4, algumas extensões vão exigir que sejam atualizadas.
Outro recurso interessante é o Firefox Sync, disponível na janela de Preferências, aba Sync. Este recurso permite a criação gratuita de uma conta sua nos servidores do Firefox para você compartilhar seus favoritos entre cópias diferentes do Firefox, como, por exemplo, seu Firefox do trabalho, de onde estou digitando agora, com o de seu celular ou o de sua casa, onde você poderá desejar ver um favorito que você registrou em outra máquina. Assim, você não só tem um backup dos favoritos como também mantém a sincronia e não perde nada, nem mesmo o tempo de procurar duas vezes aquele artigo do Pajé que resolvia tanto seus problemas…
  • Bugs Novos
Como nem tudo são flores… notei que, apesar do excelente release, existem sérios bugs na funcionalidade de impressão. A impressão de páginas é intermitente: ela pode funcionar muito bem, como pode simplesmente fazer o Firefox “estourar” na sua cara após apertar o “Print” da janela de impressão. Eu mesmo reportei este Bug à Mozilla e espero que corrijam logo, uma vez que testei as mesmas páginas no Firefox 4 e no 3.6.16, notando que o 3.6.16 se comporta perfeitamente. O problema se acentua se você tentar imprimir apenas uma página específica de um endereço que tem muito conteúdo.
Creio que estes pequenos bugs não vão interferir na sua navegação, a não ser que você precise muito imprimir conteúdo da internet, e sei que rapidamente novos releases surgirão corrigindo os bugs mais grotescos, como este.

  • Conclusão
Embora seja realmente interessante e melhorado, o Firefox 4.0 não é uma revolução de navegador, como parecia ser o 3.0, e foi lançado possivelmente sem o rigor suficiente de testes, deixando alguns bugs fáceis de detectar expostos. No entanto, é um navegador realmente rápido, muito funcional, bem mais agradável e inteligente. Resolver muito bem o problema de gerenciamento de favoritos, o que é uma coisa importantíssima para grande parte dos usuários. Acredito que vale a pena ao menos o download e a experiência de testá-lo e sentir como ele funciona para você.
Qualquer outra coisa, deixe seu comentário aqui.
FONTE: http://pajeonline.blogspot.com/2011/03/primeiros-testes-do-firefox-40.html

Site do Fisl12 lançado e já tem quatro palestrantes internacionais confirmados

terça-feira, março 29th, 2011
Reprodução Site FISL 12

Reprodução Site FISL 12

Este ano, pela primeira vez, os mais de 11 mil usuários da rede softwarelivre.org tiveram acesso à página antes do seu lançamento, o site oficial do 12° Fórum Internacional Software Livre (Fisl12) foi lançado ao público nesta segunda-feira 28/03/11 no seguinte  endereço: http://softwarelivre.org/fisl12 e está disponível nos idiomas: Português, espanhol, inglês e esperanto(que é outra novidade do Site).
No site já consta os nomes de quatro palestrantes internacionais confirmados:

Maddog

Jon “Maddog” Hall – Presidente fundador da Linux Internacional, tem mais de 40 anos na indústria de Software. Ocupa a maior parte do seu tempo em eventos de software livre pelo mundo e, segundo ele, o fisl é o maior evento comunitário de software livre do planeta.

Simonphipps

Simon Phipps – Conhecido e respeitado líder na comunidade Software Livre. Trabalhou como engenheiro de campo, programador e analista de sistemas e liderou uma editora de software. Ajudou a introduzir tanto o Java quanto o XML na IBM. Hoje mantém um interesse ativo em organizações de Software Livre e Open Source, incluindo os conselhos consultivos do OpenSolaris, OpenJDK, OpenSparc e o Gnome.

800px-jeremy_allison

Jeremy Allison – programador conhecido por suas contribuições para a comunidade do software livre, notadamente ao Samba, uma re-implementação do protocolo de rede SMB/CIFS, lançado sob a Licença Pública Geral GNU. Outras contribuições incluem as primeiras versões do utilitário de cracking de senhas pwdump.

Tony_wasserman

Tony Wasserman – Professor de Prática de Gerenciamento de Software na Carnegie Mellon do Vale do Silício e diretor executivo do Centro de Investigação Open Source. Foi diretor do Mobile Middleware Labs da Divisão de Middleware da HP, onde gerenciou uma equipe de desenvolvimento que trabalhava em infraestrutura de software para serviços web móveis. É PhD in ciências da computação pela Universidade do Wisconsin – Madison e bacharel em matemática e física pela UC Berkeley.

Também já está disponível a abertura da chamada de trabalhos, além das informações institucionais. A partir de agora, o site será constantemente atualizado com todas as novidades e atrações previstas para o fisl12. Visite, acompanhe e divulgue: http://softwarelivre.org/fisl12

O FISL12 é um dos maiores eventos de Software Livre do Mundo e acontece de 29 de junho a 2 de julho de 2011, no Centro de Evento da PUCRS, em Porto Alegre-RS. Participe!

Fonte: http://softwarelivre.org/fisl12

Extinção da Associação BrOffice.org – Projeto Brasil

quinta-feira, março 17th, 2011

Em Assembleia Geral Ordinária da BrOffice.org – Projeto Brasil, os associados presentes decidiram por unanimidade pela extinção da ONG, na forma da lei, até maio de 2011, entendendo ser este um passo importante para a continuidade e soberania da comunidade, do projeto e do produto.

Esta é uma oportunidade de renovação e crescimento das comunidades e, no entendimento pessoal de cada um dos associados, é o momento de alinhar os esforços da comunidade brasileira ao projeto internacional LibreOffice, incluindo a substituição do nome “BrOffice” por “LibreOffice” no Brasil. Os associados reiteram seus votos de confiança na comunidade brasileira e no contínuo crescimento do produto em nosso País.

Subscrevemo-nos:
Carlos Eduardo de Medeiros Braguini, Claudio Ferreira Filho, David Emmerich Jourdain, Eliane Domingos de Sousa, Felipe Augusto Van de Wiel, Gustavo Buzzatti Pacheco, Gustavo Celso de Queiroz Mazzariol, Leonardo Henrique Cezar, Noelson Alves Duarte, Olga Massako Yamadera, Olivier Henri Philippe Hallot, Rubens Queiroz de Almeida, Sandra Regina Marques de Barros Martins, Sincero Zeferino Filho, Vera Lucia Cavalcante Pereira.

Ata da Assembléia: http://www.broffice.org/files/ata%20da%20assembleia%2020110317.pdf

Fonte: http://www.broffice.org/extincao_da_associacao_broffice

Lançado o openSUSE 11.4

quinta-feira, março 10th, 2011

O openSUSE 11.4 já está disponível, trazendo melhorias significativas de desempenho e escalabilidade, processo de boot otimizado e utilização mais eficiente dos repositórios.

openSUSE 11.4 traz o kernel 2.6.37, drivers para placas Broadcom, suporte melhorado a tablets Wacom e as versões mais recentes do Xorg e Mesa, propiciando melhor aceleração 2D e 3D. O KDE Plasma Desktop 4.6 traz o gerenciamento mais fácil de atividades, possibilidades de criação de scripts para o KWin e melhorias no gerenciamento de rede e dispositivos bluetooth.

O GNOME 2.32 traz melhorias na usabilidade e acessibilidade e o GNOME Shell (parte do futuro GNOME 3) já está disponível para testes. O Firefox 4 sofreu redesign da sua interface e a tecnologia “Firefox Synch” permite sincronizar bookmarks, senhas e históricos entre as suas diferentes instalações do Firefox.

Adicionalmente, além do openSUSE 11.4 um conjunto de outros serviços estão disponíveis: Tumbleweed (repositório rolling-release), o Build Service (geração e liberação de pacotes para diversas distros) e o SUSEStudio (solução completa para geração de appliances openSUSE configurados para as sua necessidades).

referência: news.opensuse.org

Download AQUI!

Release Candidate do Firefox 4 disponível para download!

quinta-feira, março 10th, 2011

Depois de 12 versões Beta, a Mozilla liberou para download o Release Candidate do Firefox 4. De acordo com a fundação, o RC está disponível para Windows, Mac e Linux em mais de 70 idiomas.

A equipe da Mozilla revelou que foram corrigidos mais de oito mil bugs desde o primeiro beta, justificando o grande número de versões beta liberado. Para o lançamento, a fundação criou uma lista de páginas demonstrativas com as novas tecnologias do novo navegador. Além disso, ela quer que os próprios desenvolvedores submetam suas criações ao Mozilla Developer Network Demo Studio.

O Firefox 4.0, baseado na engine Gecko 2.0, traz mudanças na interface, novas maneiras de organizar abas, suporte para HTML5 e para renderização de páginas acelerada via hardware, além de nova tela para gerenciamento de add-ons e outras novidades.

A Mozilla lançou um site demo que mostra todas as funcionalidades novas, o Web O’Wonder, acesse e veja o que é possível com HTML 5 e Firefox 4!

Download Firefox 4 RC!

Lançada edição n.23 da Revista Espírito Livre!

terça-feira, março 1st, 2011

Revista Espírito Livre – Ed. #023 – Fevereiro 2011

Revista Espírito Livre - Ed. #023 - Fevereiro 2011

Revista Espírito Livre - Ed. n #023 - Fevereiro 2011
Revista Espírito Livre - Ed. n #023 - Fevereiro 2011

A capa deste mês de fevereiro traz uma frase que ilusta dois sentidos distintos do ato de navegar na web. A palavra “preciso” aponta para o sentido de necessidade e ao mesmo tempo no sentido de precisão. Explicado os dois aspectos que norteiam o tema, ficam algumas perguntas: É realmente necessário navegar na web? Alguns especialistas dizem que sim, outros que não. E esse ato de navegar, é preciso? É delineado e sem problemas ou desvios pelo caminho? Tal tema nos leva a refletir algumas verdades que nos são ditas quase todos os dias, sobre neutralidade na rede, sobre anonimato, sobre a função de nossos navegadores, a seriedade de alguns locais para visitar, entre outros. A web, hoje, coloca a disposição dos internautas, o que há de melhor (e pior) no que diz respeito a informação, tecnologia, culturas e o que mais se pode imaginar. A possibilidade de ter acesso a todo o tipo de informação abre horizontes e mares para curiosos e também abre precedentes para criminosos, como toda sociedade. É preciso entender, bem como separar o “joio do trigo”. E essa abertura de horizontes e culturas só tende a aumentar, conforme se a avança a tecnologia e com o aumento de novos dispositivos interligados a rede, como smartphones e celulares. Paralelo a isso, criam-se tecnologias para controlar ou pelo menos amenizar os impactos desse “excesso” de espaço, como por exemplo os controles parentais, que visam disponibilizar tecnologias de controle de acesso a recursos ou dispositivos, normalmente utilizados em lugares onde existem crianças. Alguns concordam que devem existir, outros acham que ao invés de bloquear é necessário educar, outros acham que é importante que se faça um pouco de cada uma delas. Polêmicas a parte, o uso da web já chegou a um nível que não é mais necessário o uso de computadores comuns para que o processo de navegação ocorra, basta um celular com recursos de navegação, o que, de certa forma, é algo bastante comum atualmente.

E o que a web nos reserva? Que novas tecnologias antes planejadas e agora disponíveis, abrigam nossos navegadores? Para responder essas e outras indagações, conversamos com Jonathan Xia, desenvolvedor da Mozilla Foundation. Em uma extensa entrevista, ele nos revela os próximos passos do popular navegador Mozilla Firefox. Diante do mesmo tema, vários colaboradores e colunistas levantaram importantes questões que envolvem toda essa evolução da web.

Murilo Machado levanta algumas questões sobre as recentes polêmicas de bloqueio da Internet no Egito, Wilkens Lenon, aponta os caminhos e diretrizes para uma Internet livre e André Gondim fala dos benefícios proporcionados pela Internet. Paulo Teixeira fala sobre os Centros de Inclusão, Gilberto Sudré fala dos perigos reais encontrados no mundo virtual, já Hailton Lemos levanta as similaridades entre a biologia e as redes sociais, que são a grande “febre” da web. Evaldo Júnior levanta as imprecisões da experiência de se navegar na web e Aline Abreu questiona até que ponto pode se haver liberdade na Internet. Como se pode ver vários são os ramos que se desdobram do tema principal. E ainda há muito o que falar…

Esta edição ainda apresenta vários outros artigos legais e que merecem toda a nossa atenção. Carlos Eduardo, o responsável por nossas capas, nos traz um tutorial bem interessante, que explica como criar efeitos em olhos, utilizando o Gimp, nosso conhecido editor de imagens. Aleksandro Montanha fala sobre o Software Livre Social, enquanto Osvaldo Filho fala sobre TI Verde. Em mais um artigo sobre Zabbix, Aécio Pires e André Déo falam sobre agora sobre a interface web dessa poderosa ferramenta de administração de rede. Tiago Passos aborda o Subversion, um conhecido sistema para controle de versões. Além destas contribuições, várias outras completam a edição, com igual qualidade.

Desta forma, como em todas as nossa edições, tentamos apresentar a você, leitor, conteúdo diversificado e de qualidade, atendendo aos mais variados públicos. E quem ganha com isso? Novamente você, leitor.

Um abraço a todos e a gente se vê… E agora, “bora” navegar?!

Fonte: http://www.revista.espiritolivre.org/?p=895